22 maio 2020

Isolamento social tem crescimento de 11,5%  no período de 16 a 21 de maio.

Monitoramento mostra que a população está se conscientizando e aderindo às medidas restritivas da quarentena

Em mais uma rodada de aferição, a InLoco, empresa de tecnologia que atua no segmento de geolocalização, divulgou dados referentes à quarentena e ao isolamento social no Estado. A taxa de pessoas que estão permanecendo em suas residências teve um incremento de 11,5% entre os dias 16 e 21 de maio, primeiros dias da quarentena. Os números são referentes às cidades do Recife, Jaboatão dos Guararapes, Camaragibe, São Lourenço da Mata e Olinda, locais onde estão em vigor as medidas mais rígidas da quarentena.

Na quinta-feira, dia 21, nas cinco cidades, a taxa média de isolamento social chegou aos 50,3%, contra 48,4% da quinta-feira da semana passada, antes do início da Operação Quarentena. Nos outros dias, os números seguem a tendência: 60,1% (dia 16), 63,8% (dia 17), 53,5% (18), 52,1% (19) e 52,1% (20). Percentuais que superam os dias anteriores, quando foram registrados, respectivamente, 48,1% (09), 52,4% (10), 49,4% (11) 50,1% (12), 49,3% (13) e 48,4% (14).

Na quinta-feira, na Região Metropolitana a média foi de 55,3%, contra 49,6% da semana anterior. O levantamento apontou, no Recife, uma adesão média de isolamento social de 57,4% da população às medidas. Uma semana antes (14.05), a média foi de 51,5%. Em Olinda, no mesmo dia, as taxas subiram de 51,6% (14.05) para 57% (21.05) dos moradores colaborando com as regras da quarentena.

Em 21 de maio, Jaboatão dos Guararapes apareceu com 54,1% de isolamento social. No dia 14, o índice de isolamento estava bem abaixo, com 48,2% das pessoas se ajustando às medidas do decreto. Camaragibe passou de 49,0% para 55,5% no comparativo. A população de São Lourenço da Mata colaborou com as medidas, aumentando o percentual de 47,9% para 53,6%, na comparação do dia 14 com o dia 21 de maio.

COMPARATIVO – No dia 21 de maio, de acordo com levantamentos da InLoco, o Estado de Pernambuco atingiu uma taxa de isolamento social de 51,3%. Uma semana antes (Dia 14), esse índice era de 47,5% de moradores aderindo às regras vigentes na quarentena.

Compartilhe esta notícia:
Henrique Barbosa