25 mar 2020

Materiais doados durante a crise do petróleo são encaminhados para ação de combate ao coronavírus.

Secretaria de Meio Ambiente destinou 10 mil equipamentos de proteção individual, entre luvas, máscaras, camisas, calças e botas que não foram usados na retirada das manchas de petróleo das praias

Visualização da imagem

Foto: Divulgação

A Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade de Pernambuco encaminhou, nesta terça-feira (24), 10 mil equipamentos de proteção individual (EPIs) para as ações de combate à disseminação do novo coronavírus. Esse material havia sido arrecado para ajudar na retirada das manchas de petróleo que chegaram no litoral estado entre os meses de setembro e novembro de 2019. Trata-se de luvas, máscaras, camisas, calças, macacões e botas, que não precisaram ser usados na limpeza das praias e agora vão ajudar no enfrentamento à pandemia da Covid-19.

Os equipamentos estavam armazenados em uma sala do prédio administrativo do Parque de Dois Irmãos, na Zona Norte do Recife, e foram retirados pela manhã, colocados em um caminhão e entregues a Secretaria de Saúde. “Esse material foi doado por pessoas físicas e por empresas na época da crise do petróleo para contribuir com a limpeza das praias. Por isso, mais uma vez queremos enfatizar o nosso agradecimento a todos os doadores. Cada item doado ajudou muito no processo de enfrentamento às manchas de óleo e esses equipamentos agora vão servir no combate à disseminação da Covid-19”, destacou o secretário de Meio Ambiente e Sustentabilidade, José Bertotti.

Bertotti explica que os EPIs estavam guardados para serem usados num momento de necessidade e a Secretaria de Saúde identificou que eles poderiam sim ajudar nas ações de combate ao coronavírus. “Esperamos que agora esses materiais sejam úteis para os profissionais que atuam nas unidades de saúde e serviços essenciais. Estamos juntando todos os esforços nessa luta pela preservação de vidas e tenho certeza que os doadores – empresários e a sociedade civil – ficarão satisfeitos em saber que os equipamentos serão usados também na crise provocada pela Covid-19”, argumentou.

Segundo a Semas, foram registrados mais de 100 doadores, entre empresas e pessoas físicas durante a crise do petróleo. Muitos não quiseram ser registrados e alguns fizeram entregas por meio de entidades de classe, a exemplo do Porto Digital e o SoftexRecife que arrecadaram donativos junto às empresas de tecnologia e destinaram o montante à Semas.

Confira alguns os doadores dos materiais:

1.    ACEC (Associação Comercial e Empresarial do Cabo de Santo Agostinho)

2.    Aespe

3.    AFC Soluções Ambientais

4.    Água Mineral Santo Agostinho

5.    Allonda Ambiental

6.    Amanco

7.    Arco-Vita

8.    Boi Bom

9.    BRK Ambiental

10. BUNGE

11. Capricche

12. Celpe

13. Centro das Mulheres do Cabo

14. Codecipe

15. Compesa

16. Cooperativa Coocares

17. Corpo de bombeiros

18. Cortês Supermercado

19. DISMACON

20. E-pallets Comércio Transporte e Serviços

21. Escola Lápis de Cor

22. Equinor Brasil Energia

23. Empresas de confecção de Santa Cruz do Capibaribe

24. Ferreira Costa

25. FIABESA

26. Geramais Geradores

27. GRI

28. GRI Brasil

29. Grupo Parvi

30. Hotel Intense

31. Hotel Village

32. Indomara

33. Igreja de Jesus Cristo Dos Santos Dos Últimos Dias

34. MF Reciclagem

35. Mins. Trabalho

36. Nexos Hotel

37. Nutri House

38. O Doutor da Carne

39. Owens Illinois do Brasil

40. Padaria Globo

41. Petroquímica Suape

42. Porto Digital

43. Rally PE

44. RESSEG Distribuidora de Equipamentos

45. Restaurante Chácara

46. Raimundo da Fonte

47. Ruplast

48. SELOG

49. Shineray

50. Shopping Recife

51. Shopping Tacaruna

52. Sindlojas

53. Solar BR Coca-Cola

54. SoftexRecife

55. SUAPE

56. Suape Energia

57. Termopernambuco

58. Termocabo

59. Unilever

60. UPE

61. Viver Off Road

62. Vivix Vidros Planos

63. Victoria Aves

 

Compartilhe esta notícia:
Reinhard Allan Santos