O governador também informou que tem mantido conversas para eventual aliança com o PSL, que tem hoje o deputado estadual Rodrigo Amorim como pré-candidato.

— O Amorim também é um ótimo nome para a prefeitura.

Em seguida, perguntado se poderia haver uma aliança eleitoral com o PSL para o pleito de outubro, Witzel fez um trocadilho com o nome Aliança Pelo Brasil, partido que o presidente Jair Bolsonaro, seu adversário político, pretende fundar.

— Pode ser que haja uma união (com o PSL). União. Aliança, nunca.

Nos bastidores, comenta-se que o subsecretário estadual de Grandes Eventos, Ruan Lira, também cogita colocar seu nome à disposição do partido de Witzel para disputar a eleição.