25 fev 2020

Motim de policiais em 2020 no Ceará tem 18% mais assassinatos do que paralisação de 2012.

O então governador do Ceará, Cid Gomes, prometeu naquele ano anistia aos militares que atuavam na paralisação. A anistia foi cumprida, mas Cid fez a transferência de vários policiais para cidades distantes do interior do Ceará, o que foi considerado como punição por parte da categoria.

“Desde então as relações entre policiais e o Governo do Estado sempre foram tensas e agora [Camilo Santana, governador do Ceará] lida com uma categoria que quer conseguir as reivindicações na marra”, diz o pesquisador.

Compartilhe esta notícia:
Reinhard Allan Santos