14 fev 2020

Papo de Política #25: na corda bamba.

Um general na Casa Civil, domésticas na Disney e a liberação de Sérgio Camargo para a Fundação Palmares são os assuntos desta semana.

Se uma reforma ministerial não chega de vez no governo federal, as trocas dos chefes de pastas vêm ocorrendo em pequenas prestações. Natuza Nery, Andréia Sadi, Julia Duailibi e Maju Coutinho analisam o que muda com a saída de Onyx Lorenzoni da Casa Civil e com a entrada do general Walter Souza Braga Netto em seu lugar.

Também recém chegada na turma, a atriz Regina Duarte terá de encarar a primeira grande decisão sobre sua equipe. Após o STJ atender recurso da AGU e liberar a nomeação de Sérgio Camargo para a Fundação Palmares, a nova responsável pela Cultura terá de escolher: manter ou dispensar o jornalista do cargo?

Camila Bomfim, de Brasília, traz apurações exclusivas sobre o tema e um áudio com o presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), João Otávio de Noronha.

Como Maju Coutinho explica neste episódio, Camargo já postou em uma rede social que “a escravidão foi terrível, mas benéfica para os descendentes”. “Negros do Brasil vivem melhor que os negros da África”, completava a publicação.

E já que o assunto é declaração polêmica, as jornalistas também repercutem a fala do ministro Paulo Guedes, da Fazenda, de que ‘empregada doméstica estava indo para Disney, uma festa danada’ quando o câmbio do dólar era mais baixo que o atual.

Aproveite, é claro, para escolher quem vence a disputa da trilha da semana. Desta vez, até os filmes do Oscar entraram na parada.

O podcast Papo de Política é uma conversa semanal com Natuza Nery, Andréia Sadi, Julia Duailibi e Maju Coutinho sobre os principais lances da política e tudo o que você precisa saber para ficar bem informado. Toda quinta-feira um novo episódio.

Podcast Papo de Política — Foto: Comunicação/Globo

Podcast Papo de Política — Foto: Comunicação/Globo

O que são podcasts?

Um podcast é como se fosse um programa de rádio, mas não é: em vez de ter uma hora certa para ir ao ar, pode ser ouvido quando e onde a gente quiser. E em vez de sintonizar numa estação de rádio, a gente acha na internet. De graça.

Dá para escutar num site, numa plataforma de música ou num aplicativo só de podcast no celular, para ir ouvindo quando a gente preferir: no trânsito, lavando louça, na praia, na academia…

Os podcasts podem ser temáticos, contar uma história única, trazer debates ou simplesmente conversas sobre os mais diversos assuntos. É possível ouvir episódios avulsos ou assinar um podcast – de graça – e, assim, ser avisado sempre que um novo episódio for publicado.

Compartilhe esta notícia:
Reinhard Allan Santos