28 maio 2019

EX-MINISTRO DA EDUCAÇÃO DE BOLSONARO TENTOU QUARENTENA DE R$ 185 MIL.

Comissão de Ética da Presidência recusou pedido de Vélez

Vélez ficou só três meses no cargo Foto: Marcelo Casal Jr / Agência Brasil

Vélez ficou só três meses no cargo Foto: Marcelo Casal Jr / Agência Brasil

Ricardo Vélez, ministro da Educação de Jair Bolsonaro por três meses, tentou ganhar mais seis meses de salário integral — mais de R$ 185 mil —, por meio da quarentena. A Comissão de Ética negou o pleito.

A quarentena é concedida quando o colegiado julga que um funcionário que saiu do alto escalão do governo federal cometerá conflito de interesses se passar imediatamente à iniciativa privada.

Nesses casos, o governo paga seis meses de salário ao demissionário, que não pode trabalhar nesse período.

Compartilhe esta notícia:
Reinhard Allan Santos