24 maio 2016

Armando Neto foi o melhor ministro da presidente Dilma.

untitledbal

Recebi hoje uma prestação de contas e um balanço de 2015 a abril de 2016. Trata-se das ações e resultados daquele que foi o melhor ministro da presidente Dilma Rousseff . Trata-se do senado licenciado para cumprir uma das mais desafiadoras missões no Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.
Hoje, de volta a tribuna do Senado Nacional fez questão em reafirmar o irrestrito apoio da presidente Dilma durante a sua gestão de um ano e quatro meses: “Nada me faltou em nenhum momento” e destacou que o superávit da balança comercial em 2015, de quase US$ 20 bilhões, com aumento de 10% em volume, chegará a cerca de US$ 50 bilhões este ano, já tendo acumulado US$ 13 bilhões no primeiro quadrimestre. “O setor externo tem contribuído para amortecer os efeitos das atuais dificuldades econômicas”, assinalou.
De perfil educado e cortês no trato da coisa pública, Armando Neto, é filho do empresário Armando Monteiro Filho e Do Carmo que ele sempre faz questão de lembrar com os olhos marejados toda a vez que ocupa uma tribuna seja no senado Federal ou no mais longínquo município do País.
Para ele, cabe destacar que todos os programas enfrentados tiveram os êxitos alcançados graças a outras áreas do Governo Federal e, “em especial, do setor produtivo brasileiro que encontrou no MDIC interlocução aberta e constante disposição para o diálogo.
O ministro fez questão de destacar o superávit do Comércio Exterior de US$ 13,2 bilhões no período de janeiro a abril de 2016. Aí, as exportações somaram US$ 55,9 bilhões e as importações, US$ 42,7. O saldo comercial foi positivo em US$ 13,2 bilhões, revertendo o déficit registrado no mesmo período de 2015 ( U$ 5,1 bilhão ), confirmando a tendência de superávits crescentes.” O valor do saldo comercial é o maior já alcançado na série histórica iniciada em 1989.

untitledan

Quer notícia melhor ? Talvez! Se levarmos para o campo da política é um belo trabalho desenvolvido no Brasil e exterior que poderá trazer benefícios em curtíssimo prazo com as eleições do Recife agora em 2016 ou esperar para 2018 com a eleição para governador de Pernambuco?
É isso!

Compartilhe esta notícia:
Henrique Barbosa