23 maio 2016

O PSDB vai de Daniel Coelho no Recife. Prego batido.

imagesf

 

Quem imaginava, torcia e tinha lá seus desejos inconfessáveis de que o deputado federal Daniel Coalho, PSDB, não seria candidato à Prefeitura do Recife quebrou a cara. E quem estava fazendo as contas dos dias em que haveria uma briga entre os correligionários Daniel Coelho com o hoje ministro das Cidades, Bruno Araújo, também quebrou a cara.
Eles estão tão entrosados que até colocaram mais um tucano na companhia para formar um trio que engloba Prefeitura, Governo de Pernambuco e a Presidência do Brasil. Este último é Aécio Neves que na última eleição perdeu por apenas 3.460.546 votos para presidente eleita Dilma Rousseff, PT.
O Ministério das Cidades tem em seus estatutos a missão de: “melhorar as cidades, tornando-as mais humanas, social e economicamente justas e ambientalmente sustentáveis, por meio de gestão democrática e integração das políticas públicas de planejamento urbano, habitação, saneamento, mobilidade urbana, acessibilidade e trânsito de forma articulada com os entes federados e a sociedade.”
E tudo o que um partido sério precisa para mudar as vidas das cidades, que coincidentemente terão eleições neste ano em todos os estados do Brasil. Ai não importa o partido que ganhe a gestão da cidade. Seu dever é administrá-la com correção e respeito ao dinheiro púbica. Agora, tendo um ministro tucano à frente da Pasta, fica tudo mais fácil.

imagesba
Bruno Araújo e Aécio Neves

Então, se antes havia uma turma do contra que não queria Daniel coelho na Prefeitura do Recife, comecem a admitir que será plenamente possível, assim como o federal Bruno Coelho vir a ser governador de Pernambuco, 2018. Hoje ocupado pelo técnico Paulo Câmara, do PSB, que não é um adepto a política partidária, tanto é que tirou todos os integrantes do PSDB e DEM do seu Governo.
Dias depois, os dois partidos emplacavam ministros fortíssimos. O tucano Bruno Araújo ficou com o Ministérios das Cidades e o democrata Mendonça Filho com o Ministério de Educação e Cultura.
Tem mancada pior!

É isso!

Compartilhe esta notícia:
Henrique Barbosa