12 out 2017

Soldado da PM foi atingido por pedra durante manifestação.

Soldado recebeu curativo e passa bemDivulgação/Polícia Militar

Em nota, Polícia Militar disse que reagiu às agressões iniciadas pelos manifestantes

A Polícia Militar de Pernambuco (PMPE) se posicionou sobre o confronto entre a corporação e movimentos por moradia ocorrido na manhã desta quarta-feira (11). De acordo com a PMPE, o soldado Kleber Sena, do 16° Batalhão da Polícia Militar (BPM), foi atingido por uma pedra e socorrido ao Hospital da Polícia Militar.

A assessoria da corporação enviou imagens que mostram o soldado sangrando dentro de uma viatura e, em seguida, no hospital, com curativo. Ele passa bem e está se submetendo a alguns exames.

O confronto entre policiais e manifestantes resultou também, conforme divulgado mais cedo, em um manifestante atingido por uma bala de borracha na cabeça. Ele foi encaminhado ao Hospital da Restauração (HR), no centro do Recife. Outras pessoas passaram mal.

Em sua nota, a PM alega que a situação foi iniciada pelos grupos que começaram a arremessar as grades de proteção e pedras. “Após essas agressões, a Polícia Militar, com uso da técnica e visando a integridade física dos manifestantes e transeuntes, controlou a situação”, afirma.

A manhã de protestos foi encabeçada por vários movimentos de luta pela moradia, com participação de pessoas de muitas cidades de Pernambuco. Antes de finalizar o ato, os participantes interditaram a Avenida Guararapes, no centro da capital, e criticaram Paulo Câmara por não ouvir as demandas.

(*) LeiaJá/Ne10

Compartilhe esta notícia:
Henrique Barbosa