13 jun 2018

Recife já tem mais da metade das escolas públicas municipais climatizadas.

Prefeito Geraldo Julio entregou, na manhã desta quarta (9), a climatização da Escola Municipal Almirante Soares Dutra (Foto: Andréa Rêgo Barros)

Em busca da criação de espaços mais confortáveis, acolhedores e de uma educação mais humanizada para alunos e profissionais da rede de ensino do Recife, o prefeito Geraldo Julio comemorou nesta quarta-feira (13) o marco de mais de 50% das escolas municipais climatizadas. A iniciativa faz parte do programa Novo Clima, que teve início em novembro do ano passado. A expectativa é instalar ar-condicionados em todos os ambientes escolares das 309 unidades de ensino do município. A celebração aconteceu na Escola Municipal Almirante Soares Dutra, no Cabanga, cujas salas já receberam os equipamentos. Até o momento, 169 escolas já estão com novo clima, após serem beneficiadas com a iniciativa.

Segundo o prefeito, a climatização integra as ações da Escola do Futuro, cujo objetivo é, além de investir na construção de novas escolas, creches, levar inovação e qualidade pedagógica para as escolas municipais. “É importante trazer um ambiente melhor dentro das salas de aula e ar-condicionado é, hoje, elemento fundamental por causa da temperatura da nossa cidade”, afirmou Geraldo. “Até o fim de 2019, todas as salas de aula da rede municipal estarão climatizadas e isso vai dar resultados em todas as avaliações que medem a qualidade da educação na cidade”, avaliou o prefeito.

Presente no dia a dia dos alunos do 5º ano da Escola Almirante Soares Dutra, a professora Ingrid Santos comemorou os benefícios proporcionados pelos ambientes com ar-condicionado. “Antes, na escola era um calor muito extremo e os alunos estavam sem disposição. A climatização modificou tudo, desde um trabalho manual feito em sala de aula até o bem-estar dos docentes e dos estudantes. Hoje, conseguimos cumprir a carga-horária sem problemas. Os alunos podem ir para o recreio, voltar e ter a sensação de bem-estar. Muitos dos nossos alunos vêm da comunidade do Coque e andam muito para chegar na escola, no sol, então quando chegam na sala de aula têm a sensação de conforto. Nós defendemos que a escola tem que ser agradável do portão de entrada até a cadeirinha dentro da sala de aula. E sem o ar-condicionado a gente não estava conseguindo vivenciar isso”, contou a professora.

O secretário municipal de Educação, Alexandre Rebêlo, destacou o esforço da gestão para garantir ambientes mais saudáveis e produtivos na rede municipal. “É mais um esforço que a gente faz para melhoria da nossa rede. A gente sabe que nossa cidade é muito quente e com calor a criança tem dificuldade para se concentrar e é difícil para o professor dar essa aula. Por isso, a gente criou o programa Novo Clima. A gente já consegue visualizar nas escolas climatizadas uma melhoria nessa prática de ensino e aprendizagem”, afirmou.

Lançado em novembro de 2017, o programa Novo Clima prevê a instalação de ar-condicionados em todos os ambientes escolares das 309 unidades de ensino da Secretaria de Educação do município. O programa está executando investimentos da ordem de R$ 15 Milhões em aquisição, instalação e manutenção dos equipamentos até 2019, com benefício direto para 90 mil alunos e 6.925 professores em docência. Quando foi lançado, 25% da rede (75 escolas) possuía climatização, com benefício direto a 20 mil estudantes. Desde a implantação do programa, outras 53 unidades foram climatizadas em 2017 e mais 31 delas em 2018, beneficiando mais 25.300 estudantes destas 84 escolas.

Compartilhe esta notícia:
Felipe Durand