10 jan 2018

Programa Internet para Todos pretende democratizar banda larga no Brasil.

Felipe Durand*, para o blog

 O Governo Federal iniciou na segunda-feira (08) o prazo de credenciamento de empresas provedoras de internet ao programa Internet para Todos. A iniciativa visa levar banda larga de baixo custo aos municípios brasileiros, por meio de antenas instaladas pelas empresas cadastradas.

 O Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) já mapeou 25 mil localidades que podem ser beneficiadas pelo programa. As conexões do Internet para Todos serão feitas por meio do Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas (SGDC), em órbita desde maio de 2017.

 Parceria entre empresas e municípios

 De acordo com a Portaria nº 7.437/2017, da Secretaria de Telecomunicações do MCTIC, cabe aos municípios interessados enviar um ofício ao MCTIC solicitando adesão ao programa. Com a lista de localidades, as empresas credenciadas poderão escolher onde prestar o serviço, tendo isenções em impostos como ISS e ICMS. Para isso, as prefeituras devem arcar com a segurança da área onde a antena será instalada e com os custos de energia elétrica.

 Acesso à internet no Brasil hoje

 A intenção do programa é levar banda larga a municípios que ainda não dispõem de internet, e para localidades onde a população não consegue contratar o serviço por questões financeiras. De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mais de 63% da população brasileira já tem acesso à internet. Em mais de 90% dos lares, o acesso se dá por meio de smartphones.

 *Felipe Durand é Diretor de Conteúdo da ARCTURUS Marketing Digital e colaborador do blog

Compartilhe esta notícia:
Henrique Barbosa