13 abr 2018

PGR pede à polícia diligências para avançar em inquérito contra políticos do PP.

Entre os alvos da apuração está o presidente nacional da legenda, senador Ciro Nogueira.

MARCELO ROCHA

Ciro Nogueira  (Foto: Agência Senado)

Em manifestação da terça-feira (10), a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, quer que a Polícia Federal cumpra uma série de diligências para esclarecer o a suspeita do repasse de R$ 1,6 milhão em propina para políticos do PP, incluindo o presidente nacional da legenda, o senador Ciro Nogueira (PP). Entre as medidas solicitadas, a chefe do Ministério Público Federal pede o depoimento do doleiro Alberto Youssef, apontado como uma das pessoas encarregadas de operacionalizar a transferência dos recursos. Além de Ciro, são citados na apuração os deputados Aguinaldo Ribeiro, Arthur Lira e Eduardo da Fonte.

Atualização – Raquel Dodge pediu também o depoimento do ex-presidente da Queiroz Galvão Ildefonso Colares. O empresário morreu em dezembro do ano passado.

 

Compartilhe esta notícia:
Henrique Barbosa