12 abr 2018

Peritos da PF vão analisar dados bancários de neófito no PSDB.

Providência em inquérito contra o deputado federal e ex-presidente interino da Câmara Waldir Maranhão.

MARCELO ROCHA

Eleição na Câmara presidente interino, Waldir Maranhão (Foto: André Coelho / Agência O Globo)

O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou o envio do inquérito contra o deputado federal e ex-presidente interino da Câmara Waldir Maranhão ao Instituto Nacional de Criminalística (INC), órgão vinculado à Polícia Federal. Os peritos criminais devem fazer a análise dos dados bancários que foram recentemente anexados à apuração.

Aliado da ex-presidente Dilma Rousseff durante a tramitação do impeachment e agora filiado ao PSDB, Maranhão foi um dos alvos da Operação Miqueias, que apura desde 2013 fraudes em investimentos nos regimes de Previdência de servidores públicos municipais. Elizabeth Azevedo Cardoso, casada com o parlamentar, é citada na investigação por suspeita de ter disponibilizado sua conta bancária para o marido receber propina.

 

Compartilhe esta notícia:
Henrique Barbosa