14 nov 2017

Impopularidade gigante de Temer em PE foi fator para saída de Araújo do governo.

Permanência poderia afetar pretensões eleitorais do ano que vem.

NONATO VIEGAS

Bruno Araújo pediu demissão do cargo de Ministro das Cidades nesta segunda-feira (13) (Foto: Rafael Luz/Ministério das Cidades/Flickr)

A polêmica da permanência do PSDB no governo do presidente Michel Temer foi apenas uma das razões para o ministro das Cidades, Bruno Araújo, deixar a Pasta. O anúncio foi feito nesta segunda-feira (13). A impopularidade do presidente – que atinge níveis estratosféricos em Pernambuco, estado de Araújo – foi fundamental. Araújo temia os estragos que a continuidade poderia provocar em suas pretensões eleitorais. Até porque 2018 está logo ali.

 

Compartilhe esta notícia:
Henrique Barbosa