11 fev 2018

Homem da Meia-Noite presta tributo a gigantes do carnaval e arrasta multidão em Olinda.

Mulher do Dia e outros bonecos gigantes se uniram ao tradicional desfile.

Por G1 PE

Homem da Meia-Noite encanta multidão em Olinda

Homem da Meia-Noite encanta multidão em Olinda

O gigante mais amado de Olinda arrastou uma multidão pelas ladeiras, na madrugada deste sábado (10) para domingo (11). O 86º desfile do Homem da Meia-Noite trouxe como tema ‘Os Gigantes do Carnaval’ e, por isso, os bonecos gigantes também se uniram ao calunga para percorrer as ladeiras.

Foi com grande comoção popular que ele deixou a sede da agremiação, na Estrada do Bonsucesso, pouco antes da meia-noite, com chuva de papel picado e fogos. A Mulher do Dia, tida como a ‘esposa’ do Homem da Meia-Noite no imaginário popular, também marcou presença.

Homem da Meia-Noite e Mulher do Dia se encontram em Olinda

Homem da Meia-Noite e Mulher do Dia se encontram em Olinda

O Don Juan de Olinda conquistou corações mais um ano. Pela primeira vez, o gigante mais amado da cidade patrimônio veio vestindo uma comenda. “É um trabalho belíssimo de Carlos Ivan e de Sílvio Botelho. É a primeira vez na história que ele vem com uma”, conta o presidente da agremiação, Luiz Adolpho.

Homem da Meia-Noite veio com detalhes em azul na roupa deste ano (Foto: Aldo Carneiro/Pernambuco Press)

Homem da Meia-Noite veio com detalhes em azul na roupa deste ano (Foto: Aldo Carneiro/Pernambuco Press)

As tradicionais cores verde e branca da roupa do gigante ganharam um toque de azul neste ano. “Ele é do dia 2 de fevereiro, dia de Iemanjá. O calunga é místico”, define o artista plástico Sílvio Botelho, responsável pela roupa deste ano junto a Carlos Ivan.

Homem da Meia-Noite ganha comenda e traz roupa com detalhes em azul e dourado

Homem da Meia-Noite ganha comenda e traz roupa com detalhes em azul e dourado

A manga e a gravata da roupa vieram ornamentadas com dourado e azul, como um verdadeiro rei. Nas costas, havia um brasão, enquanto no braço era possível ver o tradicional Farol de Olinda.

A orquestra veio, neste ano, com 86 músicos para prestar um tributo aos 86 anos do Homem da Meia-Noite. “Na hora que começam os fogos e o Homem da Meia-Noite passa pela porta, eu me arrepio todo. Admiro muito, é uma emoção”, resume o maestro Carlos. Antes da saída, o cantor André Rio fez show na frente da sede.

Bonecos gigantes se unem ao desfile do Homem da Meia-Noite

Bonecos gigantes se unem ao desfile do Homem da Meia-Noite

Homenagens

O desfile prestou homenagem ao Clube de Máscaras Galo da Madrugada, a maior agremiação carnavalesca do mundo, segundo o Guiness Book, que completou 40 anos de desfiles pelas ruas do Recife e saiu também neste Sábado de Zé Pereira.

Na festa de 2018, também foram homenageados o cantor André Rio e o maestro Carlos, responsável pela regência da orquestra que acompanha o calunga, há mais de 20 anos. Animado, André Rio comemorou a chance de aproveitar a folia devido à homenagem. “Pela primeira vez em 29 anos, eu estou brincando o carnaval. A gente que trabalha, não costuma ter essa oportunidade”, disse o cantor André Rio.

Multidão acompanha o Homem da Meia-Noite em Olinda (Foto: Marlon Costa/Pernambuco Press)

Multidão acompanha o Homem da Meia-Noite em Olinda (Foto: Marlon Costa/Pernambuco Press)

Imagem aérea mostra multidão em frente à sede do Homem da Meia-Noite (Foto: Reprodução/TV Globo)

Imagem aérea mostra multidão em frente à sede do Homem da Meia-Noite (Foto: Reprodução/TV Globo)

Antes do Homem da Meia-Noite sair, uma multidão se aglomera em frente à sede da agremiação em Olinda (Foto: Marlon Costa/Pernambuco Press)

Antes do Homem da Meia-Noite sair, uma multidão se aglomera em frente à sede da agremiação em Olinda (Foto: Marlon Costa/Pernambuco Press)

Compartilhe esta notícia:
Henrique Barbosa