11 ago 2017

Fiocruz e Servier anunciam 1º Prêmio Internacional de Neurociência.

Pesquisa sobre infecção por vírus zika será premiada em 30 mil euros
A Fundação Oswaldo Cruz e o Instituto Servier anunciam a chamada para o 1º Prêmio Internacional Fiocruz-Servier de Neurociência. Em sua primeira edição, o prêmio contemplará duas categorias: Neurociência e infecção por vírus zika e Neuroinflamação e distúrbios de neurodesenvolvimento. A parceria entre a Fundação e o grupo farmacêutico francês oferecerá, ao todo, 150 mil euros em premiação.

A primeira chamada é para a categoria Neurociência e infecção por vírus zika. As inscrições já estão abertas. Podem se candidatar pessoas físicas que sejam pesquisadores, cientistas ou médicos reconhecidos internacionalmente. O vencedor vai receber uma bonificação de 30 mil euros para a pesquisa sobre o tema.

A segunda chamada será para a categoria Neuroinflamação e distúrbios de neurodesenvolvimento. As inscrições vão estar abertas a partir de 14 de julho. Poderão se candidatar laboratórios, instituições de pesquisa e universidades. O prêmio será de 120 mil euros em três anos (20 mil no primeiro ano e 50 mil para cada um dos dois anos seguintes

“A mobilização para o enfrentamento da zika nos trouxe grandes desafios e contribuições, premiadas com iniciativas como esta, que visa reconhecer e fomentar o trabalho de pesquisadores brasileiros”, afirmou a presidente da Fiocruz, Nísia Trindade Lima.

Já o presidente da Servier do Brasil, Christophe Sabathier, afirmou que o Instituto vai continuar investindo no Brasil e contribuindo para o avanço de pesquisas. “Somos uma fundação e temos em nosso DNA a vocação de salvar vidas. Fazer com que os nossos pacientes vivam mais e melhor”, disse.

Os candidatos interessados na categoria Neurociência e infecção por vírus zika deverão enviar dossiê dos trabalhos ao Comitê Científico pelo e-mailpremioservier@fiocruz.br.

Compartilhe esta notícia:
Henrique Barbosa