13 mar 2018

Defesa de Palocci muda de ideia e quer que STF julgue logo habeas corpus.

Recurso foi retirado de pauta no ano passado a pedido dos advogados do ex-ministro.

MARCELO ROCHA

O ex-ministro da Casa Civil e da Fazenda Antonio Palocci (Foto: Suellen Lima/FramePhoto/Folhapress)

Nas últimas semanas, os advogados de Antonio Palocci pediram, por três vezes, à presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, que a Corte julgue o habeas corpus do ex-ministro. Palocci foi preso pela Lava Jato em setembro de 2016. O recurso seria analisado em novembro passado, mas a pedido da defesa fora retirado de pauta. Os advogados argumentaram que a análise seria prejudicada pelo fato de o plenário estar desfalcado na ocasião — o ministro Ricardo Lewandowski estava de licença saúde. Nesta segunda-feira (12), os criminalistas José Roberto Batochio, Alessandro Silverio e Bruno Augusto Vianna têm audiência com o ministro Edson Fachin, relator do caso.

 

Compartilhe esta notícia:
Henrique Barbosa