15 jun 2017

Daniel desabafa: ‘ficar neste governo podre é o caminho da perdição”.

O deputado federal Daniel Coelho (PE), integrante da ala jovem do PSDB, condenou a permanência da legenda junto ao governo Michel Temer. Segundo ele, “o partido está mais do que rachado e dividido neste momento” e “ficar neste governo podre, da maneira como ele está, é o caminho da perdição completa”.

“Lamento a decisão que não foi tomada e terminou sendo tomada. Digo que não foi tomada porque a Executiva não deliberou, não foi permitido que fossem colhidos os votos dos integrantes da Executiva, dos deputados, dos senadores. Foi muito mais uma decisão de cúpula do que qualquer outra coisa”, disse. “Então o partido está mais do que rachado e dividido neste momento. E acho que ficar neste governo podre, da maneira como ele está é o caminho da perdição completa”, completou o parlamentar em entrevista à Rádio CBN.

“Acho que o PSDB está errando e essa justificativa de que é pelo bem do país, pelo bem da economia, não se justifica. Até porque, eu me lembro, este era o argumento do PT quando tentava segurar Dilma. Quando a gente está falando de questões éticas, de combate à corrupção, quando a gente está falando das questões morais, nenhum argumento pode prevalecer” destacou o tucano.

Ele observou, ainda, que existe a possibilidade de que alguns membros deixem os quadros do PSDB devido ao clima de insatisfação interno. “Sempre há essa possibilidade. Não vou dizer que já há alguma coisa concreta nesse sentido. No momento, inclusive, acho que a bancada de deputados está consciente de que ajudará mais fazendo pressão dentro do partido do que simplesmente saindo, até porque a pressão que ocorre por parte dos deputados do PSDB é que força essa discussão. Mas é evidente que se o partido não reencontrar seu caminho você tem uma janela em abril e aí pode acontecer tudo, inclusive a saída de alguns parlamentares, mas não é essa nossa prioridade no momento”, comentou.

Para ele, “seria uma desmoralização completa se o Congresso nacional não aprovar uma investigação contra o presidente Temer depois de tudo o que a gente sabe”.

Informe PE

Compartilhe esta notícia:
Henrique Barbosa