10 jan 2018

Como Skaf interfere nos planos do PSDB para 2018.

Presidente da Fiesp é competitivo ao governo e pode dificultar aliança dos tucanos com o MDB.

MURILO RAMOS

O presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf (Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil)

O futuro político do presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf, tem merecido a atenção dos tucanos. Isso porque o PSDB quer ter candidato ao Planalto e ao Bandeirantes com o apoio do MDB. Contar com o tempo de TV dos emedebistas seria importante para o PSDB. Acontece que Skaf, filiado ao MDB, é candidato competitivo ao governo estadual – apareceu entre os três primeiros colocados em diferentes cenários na última pesquisa do Datafolha – e tirá-lo do páreo exigirá muita conversa. Uma das possibilidades é convencê-lo a disputar o Senado. Só que o MDB, em tese, já tem outra candidata: Marta Suplicy. Como conciliar as duas candidaturas?

 

Compartilhe esta notícia:
Henrique Barbosa