13 nov 2017

Celulose e Papel, sustentabilidade é essencial para a continuidade dos negócios.

Estudo constata que avanços tecnológicos e modelos de gestão eficientes vão além do discurso e demonstram a pratica da sustentabilidade

São Paulo, novembro de 2017 – Sustentabilidade é um conceito geralmente entendido de forma diversa na sociedade, situação que ocorre tanto no ambiente produtivo quanto por parte dos consumidores. Diante desta situação e da constatação de que o setor de celulose e papel abrange um conjunto extenso de atores, a Fundação Espaço ECO® (FEE®) – instituída pela BASF, em parceria com a Associação Brasileira Técnica de Celulose e Papel (ABTCP), realizou um diagnóstico com diversos representantes da cadeia de valor do setor, com o objetivo de identificar a percepção geral sobre sustentabilidade, bem como o estágio das ações praticadas em 2017.

Entre os avanços verificados pelo estudo nas atividades que ocorrem no campo, o manejo florestal foi massivamente elogiado pelos participantes, sendo por muitos considerado referência mundial quando o assunto é fibra curta. Outros destaques são a redução do consumo de água, o tratamento de efluentes, emissões atmosféricas e o odor, que para a maioria dos entrevistados é bem controlado pelas fábricas mais modernas. A autossuficiência de energia dos parques fabris de celulose (e, em alguns casos, a comercialização da eletricidade excedente) foi mais um avanço destacado no estudo.

Ações prioritárias para o futuro

Em se tratando de temas de caráter social, o setor é visto como um promotor de melhoria da comunidade de entorno e de seus funcionários, mas ainda há oportunidades em outras frentes, tais como Inclusão e Diversidade.

O destaque em todos estes âmbitos, contudo, ainda fica por conta das grandes empresas. O estudo constatou que as melhores práticas são adotadas pelos grandes players, enquanto as pequenas e médias empresas enfrentam certos desafios para trabalhar o tema sustentabilidade. Um maior incentivo à transferência de know-how e boas práticas das grandes empresas para as médias e pequenas, faria com que o setor crescesse como um todo e, por isso, foi apontada como uma estratégia de fortalecimento da sustentabilidade pelos entrevistados.

“Com esses resultados poderemos direcionar nossa atuação, uma vez que conheceremos de forma mais ampla a opinião e realidade de nossa cadeia de valor, possibilitando o crescimento de forma sustentável”, afirma Viviane Nunes, coordenadora da área Técnica da ABTCP.

A abordagem Hotspot Analysis (HSA) foi utilizada como base para essa pesquisa. A HSA é uma técnica de avaliação qualitativa que permite a compreensão das percepções de diferentes partes interessadas sobre questões relevantes em uma cadeia de valor.  Esta metodologia permite a compilação e análise de uma variedade de fontes de informação, incluindo, por exemplo, fontes de literatura, informações de mercado, pesquisa científica e opinião de especialistas.

Os resultados permitem uma compreensão profunda das prioridades de sustentabilidade ao longo da cadeia de valor, os tópicos mais relevantes para cada grupo de partes interessadas, além de promover a interação entre diferentes setores.

Sobre a Fundação Espaço ECO®
Criada e mantida pela BASF desde 2005, a Fundação Espaço ECO® atua como consultoria para sustentabilidade, desenvolvendo projetos customizados para organizações medirem e compreenderem impactos ambientais, sociais e econômicos de seus produtos e processos com base no pensamento de Ciclo de Vida. Nossa equipe oferece conhecimento para cocriar soluções a uma sociedade em constante evolução, visando apoiar os gestores em suas decisões estratégicas e conscientizar os cidadãos em suas escolhas. Assim, facilitamos os negócios, otimizando a utilização dos recursos, reduzindo custos, diferenciando produtos, agregando valor à marca e conquistando reconhecimento do mercado. Também desenvolvemos e implementamos projetos de valorização da diversidade, alinhados com as estratégias corporativas de forma a fomentar a inovação e a gestão de talentos. Ainda oferecemos soluções para apoiar certificações e protocolos de sustentabilidade, projetos de conservação ambiental e na concepção e mensuração de impacto de projetos socioambientais. Somos qualificados como OSCIP (Organização da Sociedade Civil de Interesse Público) e reinvestimos os recursos que obtemos no financiamento de novos estudos, pesquisas e ações que beneficiam toda a sociedade. Conheça mais em: www.espacoeco.org.br, noFacebook ou no LinkedIn.

Sobre a ABTCP

Atuando há 50 anos no setor de celulose e papel, a ABTCP é atualmente uma das associações mais importantes do mundo no setor. Fundada com o objetivo de qualificar tecnicamente os profissionais desta indústria no Brasil para estabelecer suas bases sustentáveis, a Associação, que congrega mais de mil membros, produz e publica informações especializadas sobre a cadeia produtiva como um todo, além da promoção do principal congresso e exposição de seu segmento da América Latina. Visite o site www.abtcp.org.br.

Mais informações para a imprensa com:

Lead Comunicação – (11) 3168-1412 – www.lead.com.br
Luiz Soares  (11) 98752-4637 – luiz@lead.com.br

Compartilhe esta notícia:
Henrique Barbosa