12 mar 2018

As reações (negativas) à visita de Temer na casa de Cármen Lúcia.

Foto: Agência Brasil

Jornal GGN – A visita de Michel Temer à casa da ministra e presidente do Supremo Tribunal Federal, Cármen Lúcia, na tarde de sábado (10), provocou reações negativas. No Twitter, o jornalista Xico Sá, por exemplo, chamou o encontro de “putaria institucional”.

Ricardo Kotscho lembrou em seu blog que receber a defesa de Lula, Cármen Lúcia não quis. “É mais fácil ganhar na mega-sena do que a República da Farda & Toga deixar Lula ser candidato a presidente”, ironizou.

Embora portais ligados ao governo tenham divulgado que a agenda das autoridades era sobre segurança pública, Folha de S. Paulo e G1 destacaram que o encontro faz parte de uma investida de Temer pela retirada de seu nome de um inquérito que tramita na Procuradoria Geral da República. O presidente sustenta que não pode ser investigado por fatos que ocorreram em 2014.

“A corrupção dos melhores, vale dizer, do STF, é a pior coisa que existe, pois aí, já Ruy Barbosa dizia, estamos perdidos porque não temos a quem recorrer, só ao Supremo Juiz. Gostaria de saber como fica a consciência da beatíssima Cármen Lúcia”, disparou Leonardo Boff.

“Além de não colocar na pauta dos trabalhos [de abril] a votação sobre as prisões em 2ª instância (fato que fere uma cláusula pétrea: os direitos e garantias individuais – presunção de inocência), a Presidenta do STF ainda recebeu a visita do Golpista Temer em sua residência”, disse o professor de História Abdala Farah Neto, no Twitter.

“O encontro de Temer com Cármen Lúcia neste sábado, aquela Presidenta que só faz o que a Globo manda, me remete a Romero Jucá: ‘com Supremo, com tudo'”, disse o advogado Carlos Pelegrini na mesma rede.

Compartilhe esta notícia:
Henrique Barbosa