23 nov 2019

Arara-canindé é entregue voluntariamente pela tutora ao CPRH.

Tutora tomou a decisão porque o animal está muito agitado

Visualização da imagem

Uma Arara-canindé (Ara araruana), adulta, anilhada, foi entregue na manhã desta sexta-feira (22) na sede da Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH). A entrega voluntária foi feita pela cuidadora de idosos, Maria do Carmo Batista da Silva, tutora da ave há mais de 10 anos. Emocionada ela conta que a ave atende pelo nome de “bebê” e que estava sendo muito difícil se separar dela. Estou muito triste, chorei muito. Ele está comigo desde filhotinho, mas vai ser para o bem dele que precisa de espaço e da companhia de outras araras”, diz.

Moradora de uma casa térrea no bairro de San Martim, Zona Norte do Recife, a tutora conta que a arara foi adquirida pelo seu ex- marido em um viveiro legalizado.  Ela explica que tomou a decisão de fazer a entrega voluntária porque a ave está muito estressada e gritando muito. Esse comportamento agitado, segundo o gestor do Centro de Triagem de Animais Silvestres de Pernambuco (Cetas Tangara), Yuri Valença, é porque agora é o período reprodutivo em sua área de ocorrência.

Valença disse, também,  que esses animais são muito dependentes de parceiros e na falta de um, ficam extremamente estressados.

Ainda pela manhã, a ave foi encaminhada ao Cetas Tangara, no bairro da Guabiraba, Zona Norte do Recife. Posteriormente, a ave será repatriada para um Cetas de outro estado.

Compartilhe esta notícia:
Reinhard Allan Santos