20 ago 2019

Homem armado faz reféns em ônibus na Ponte Rio-Niterói; tráfego em direção ao Rio está fechado.

A Polícia Rodoviária Federal e a Polícia Militar estão no local.

Resumo

Criminoso tomou o veículo às 5h30;

Ele diz ser policial militar, mas a PM não confirma;

O sequestrador ameaça incendiar o veículo;

Três pessoas foram liberadas, duas mulheres e um homem;

Ponte está fechada no sentido Rio;

Ônibus faz a linha Jardim de Alcântara-Estácio.

O criminoso mandou o motorista atravessar o coletivo na pista sentido Rio, na subida do vão central.

“Temos um homem que se identificou como policial militar. Ele parou o ônibus da Galo Branco na Ponte Rio-Niterói. Ele está ameaçando jogar gasolina no ônibus, colocando os passageiros em perigo. Estamos em negociação com ele para liberar mais reféns, não sabemos qual o real propósito dele”, explicou Sheila Sena, porta-voz da PRF.

Um telefone celular foi passado de dentro do veículo para os agentes da PRF.

Às 6h31, um homem com uma máscara jogou algo pegando fogo para fora.

Às 6h38, a segunda passageira foi liberada do veículo. Mais cedo, outra mulher havia saído do veículo.

Às 6h53, negociadores do Batalhão de Operações Especiais (Bope) chegaram ao local para ajudar no diálogo com o sequestrador do ônibus, segundo informações de Mauro Fliess, porta-voz da Polícia Militar.

Às 7h04, um homem saiu de dentro do veículo e chegou a ser revistado.

“Nossa principal missão é tirar os reféns de dentro do veículo e retomar as nossas vidas”, destacou Fliess.

Fliess afirmou também que a PM analisa a hipótese de o sequestro do veículo ter sido premeditado. Segundo informações dos policiais militares que estão no local, o homem parece desorientado.

Esta linha sai do Jardim Alcântara, em São Gonçalo, na Região Metropolitana, e vai até o Estácio, na região Central do Rio. Ela é a única linha que cobre os bairros do Rocha, Columbandê, Lindo Parque e Galo Branco em direção ao Rio.

Um grande congestionamento já se formou nos acessos à Ponte Rio-Niterói.

Policiais cercam ônibus na Ponte Rio-Niterói — Foto: Reprodução/TV Globo

Policiais cercam ônibus na Ponte Rio-Niterói — Foto: Reprodução/TV Globo

Ônibus da Galo Branco alvo de sequestro — Foto: Reprodução/TV Globo

Ônibus da Galo Branco alvo de sequestro — Foto: Reprodução/TV Globo

Aumento no número de roubos

O número de assaltos a ônibus cresceu 21,6% no Estado do Rio de Janeiro. Do início ano a abril, houve mais de 5,8 mil casos. Em média, o resultado significa um assalto a cada 30 minutos.

No Município do Rio, foram mais de 3,8 mil roubos em ônibus no período, um aumento de 40% em comparação aos quatro primeiros meses de 2018.

No Centro da cidade, na área coberta pela delegacia da Rua Mem de Sá, o número subiu de 32, de janeiro a abril do ano passado, para 161, no mesmo período deste ano, o que representa um aumento de 400% nas ocorrências.

Na área da Praça Mauá, o aumento foi de mais de 300% no mesmo período. E na região da Penha, na Zona Norte do Rio, de 250%.

Esta reportagem está em atualização.

Às 6h10, sentido Rio da Ponte estava fechado — Foto: Reprodução/TV Globo

Às 6h10, sentido Rio da Ponte estava fechado — Foto: Reprodução/TV Globo

Policiais negociam com homem que mantém reféns em ônibus na Ponte Rio-Niterói — Foto: Reprodução/ TV Globo

Policiais negociam com homem que mantém reféns em ônibus na Ponte Rio-Niterói — Foto: Reprodução/ TV Globo

Momento em que uma pessoa é liberada do ônibus — Foto: Reprodução/TV Globo

Momento em que uma pessoa é liberada do ônibus — Foto: Reprodução/TV Globo

Às 6h31, um homem jogou objeto pegando fogo para fora do veículo — Foto: Reprodução/ TV Globo

Às 6h31, um homem jogou objeto pegando fogo para fora do veículo — Foto: Reprodução/ TV Globo

Compartilhe esta notícia:
Reinhard Allan Santos