21 maio 2019

BANCADA EVANGÉLICA DESCONVERSA SOBRE PROTESTOS PRÓ-BOLSONARO.

Quando não fogem da pergunta, deputados evangélicos alegam agenda cheia

GUILHERME AMADO

Frente parlamentar evangélica em culto na Câmara Foto: Eduardo Barretto/Época

Frente parlamentar evangélica em culto na Câmara Foto: Eduardo Barretto/Época

A bancada evangélica, um dos pilares do bolsonarismo na eleição, dá mostras públicas de que não topará os protestos pró-governo no domingo.

O presidente da Frente Parlamentar Evangélica, deputado Silas Câmara, do PRB do Amazonas, não respondeu à coluna se irá.

O vice-líder do governo, deputado Marco Feliciano, do Podemos de São Paulo, também fugiu da pergunta.

O deputado Lincoln Portela, do PR de Minas Gerais, antecessor de Silas Câmara, afirmou: “Tenho que avaliar se minha agenda vai coincidir. O pessoal precisa ter mais prudência, ser mais comedido nas palavras. A eleição já acabou. Sou muito pelo diálogo, pela conversa”.

Pastor Eurico, do Patriota de Pernambuco, tampouco confirmou presença: “Dependendo da hora, poderei ir”.

Compartilhe esta notícia:
Reinhard Allan Santos