17 maio 2019

Vereadora diz que escolha integrantes do Parlamento jovem não era democrática.

Em relação à notícia publicada no blog, esclarecemos que, como vereadora do Recife, é prerrogativa regimental o pedido de vistas de quaisquer proposição, sendo prática corriqueira dentro do Poder Legislativo.  Entendemos também que o processo de escolha dos novos vereadores do parlamento jovem não estava sendo construído de forma democrática. Por isso, pedimos vistas do processo com a intenção de sempre preservar o parlamento. Solicitamos ainda o regimento eleitoral detalhado, todo o cronograma das eleições dos novos jovens vereadores e um parecer jurídico da Câmara.
Nós do PRB entendemos que o Parlamento Jovem é um instrumento de grande importância para a construção da cidadania, tanto é que o presidente estadual da legenda, deputado federal Silvio Costa Filho, foi o criador quando vereador, em 2005.
Diferente do que foi publicado no blog, o PRB é um partido que tem trabalhado para fortalecer a presença ativa do jovem na política, é o único partido que tem uma faculdade com objetivo de qualificar os jovens. Nosso partido não compactua com comportamentos que não condizem com a ética, o respeito e a honradez pública, sendo seus mandatários e filiados compromissados com a boa política com todos os canais institucionais.
Em 13 anos de história, o PRB sempre priorizou uma maior aderência da juventude brasileira na política, sempre com o objetivo de fazer com que eles cobrem, opinem, critiquem e participem ativamente das políticas públicas.
Por fim, destaco que vou continuar trabalhando pelo fortalecimento do parlamento jovem como uma forma democrática da participação do jovem na política, sem deixar que o espaço acabe se tornando um palanque eleitoral.

Professora Ana Lúcia
Vereadora do Recife

Compartilhe esta notícia:
Henrique Barbosa