15 maio 2019

FAMÍLIA BOLSONARO NOMEOU 13 PARENTES NOS GABINETES DO CLÃ.

Parentes do presidente ocuparam cargos no gabinete de Jair, de Flávio e de Carlos; nove tiveram sigilo bancário quebrado na investigação de “rachadinha”

Juliana Dal Piva, Bruno Abbud e Ana Clara Costa

O presidente Jair Bolsonaro e seu filho Flávio empregaram 12 parentes em gabinetes da família, além de Ana Cristina Valle Foto: Gabriel de Paiva / Agência O Globo

O presidente Jair Bolsonaro e seu filho Flávio empregaram 12 parentes em gabinetes da família, além de Ana Cristina Valle Foto: Gabriel de Paiva / Agência O Globo

A lista dos 95 nomes cujos sigilos fiscais e bancários foram quebrados por decisão do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ), na esteira do caso que investiga o ex-policial militar Fabrício Queiroz e o senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), inclui uma frente de investigação ainda pouco explorada pelo Ministério Público do Rio.

No documento, constam os nomes de nove parentes de Ana Cristina Valle, ex-mulher do presidente Jair Bolsonaro e mãe de seu filho mais novo, Jair Renan.

Além dos nove, outros três parentes de Ana Cristina ocuparam cargos no gabinete de Jair.

Ana Cristina Valle, que se identificou como Cristina Bolsonaro nas eleições de 2018. Foto: Marcos Ramos / Agência O Globo

Ana Cristina Valle, que se identificou como Cristina Bolsonaro nas eleições de 2018. Foto: Marcos Ramos / Agência O Globo

A própria, inclusive, foi nomeada por Carlos Bolsonaro em seu gabinete na Câmara de Vereadores do Rio de Janeiro. Ana Cristina viveu em união estável com Jair por cerca de dez anos, entre 1998 e 2008.

Assim, as 13 contratações podem configurar nepotismo.

Compartilhe esta notícia:
Reinhard Allan Santos