9 maio 2019

Secretaria do Trabalho realizada evento para entrega de kits e certificados.

Apostando no potencial da reciclagem, que é capaz de gerar 25 mil empregos diretos e indiretos em Pernambuco, de acordo com o Movimento Nacional dos Catadores de Material Reciclável, a Secretaria do Trabalho, Emprego e Qualificação de Pernambuco entregará, no próximo dia 8 de maio, os novos kits de Equipamentos de Proteção Individual (EPI) a beneficiários que trabalham com esse segmento no Estado. Pernambuco tem, atualmente, o maior parque de reciclagem do Nordeste.

O evento será realizado no Teatro Beberibe, no Centro de Convenções, às 10h. Para o Projeto Rescate, um representante de cada município será chamado para receber o kit de EPI composto por itens como fardamento, batas, óculos, botas, luvas e protetores auriculares.

A iniciativa faz parte do Projeto Rescate, realizado em parceria com o Ministério da Cidadania, e beneficiará, ao todo, 1796 catadores e catadoras de materiais recicláveis e 20 cooperativas da Região Metropolitana do Recife e da Zona da Mata.

Segundo o secretário do Trabalho, Emprego e Qualificação, Alberes Lopes, o parque de reciclagem do Estado também atende ao Norte do País e o governo estadual considera que o processo de reaproveitar materiais usados ou descartados não só diminui a poluição do ar, do solo e da água, como melhora a qualidade de vida, gera oportunidades e rendas.

O Rescate beneficia vários municípios, entre eles, Itamaracá, Jaboatão dos Guararapes, Olinda, Ipojuca e Macaparana. O programa é realizado em parceria com o Ministério da Cidadania, do governo federal, e está orçado em R$ 4 milhões.

O parque industrial de reciclagem em Pernambuco atende a todo Norte e Nordeste e 90% do material reciclável que chega às indústrias, gerando emprego formal, sai da mão de catadores e catadoras.

FORTALECE – Nessa mesma solenidade, a Seteq entregará os certificados de conclusão de curso para os alunos do programa Fortalece a Igualdade, uma parceria com o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos/MMFDH, por meio da Secretaria Nacional de Políticas de Promoção da Igualdade Racial/SNPIR. Dentre as cidades que foram abraçadas pelo programa estão Recife, Caruaru, Garanhuns, Olinda e Petrolina, as duas últimas se encontram em andamento.

Os cursos que estão sendo oferecidos pelo Fortalece são: Cabelo e Maquiagem Afro, Assistente Administrativo e Agente de Informações Turísticas. O projeto vem capacitando o público negro LGBT a fim de contribuir com a diminuição da descriminação e do preconceito na sociedade.

Compartilhe esta notícia:
Reinhard Allan Santos