11 fev 2019

PODER, POLÍTICA & MERCADO  – Coluna Esplanada/Leandro Mazzini.

Com Walmor Parente (DF), Beth Paiva (RJ) e Henrique Barbosa (PE)
                                                                                                                                                                                 

Brasília, Segunda-feira, 11 de Fevereiro de 2019 – nº 2.392

 

O delegado aliado


O ministro da Justiça, Sérgio Moro, encontrou no deputado federal João Campos (PRB-GO), delegado civil licenciado, o aliado para tentar emplacar na íntegra os textos dos projetos no pacote anticrime apresentado ao Congresso Nacional – que já encaram resistência diante do eventual endurecimento das leis. Moro e Campos têm se falado muito, pessoalmente ou por telefone. Campos é relator do novo Código de Processo Penal em comissão especial na Câmara e, aliado do presidente Jair Bolsonaro, vai compor a comissão especial do pacotão. Caberá ao federal e tropa governista consolidar um texto aceito pelos pares, mas dentro dos anseios do presidente da República.

Tão perto

Bernardo Paz, dono do belo Museu Inhotim, em Brumadinho, já foi minerador.  Vendeu em 2010 para grupo chinês a Itaminas, em Sarzedo (MG), por U$ 1,2 bilhão. A Itaminas tem barragens de rejeitos.

Fui

O general Paulo Chagas, que disputou o governo do DF pelo PRP, pediu desfiliação da legenda. Foi convidado para trabalhar no Palácio do Planalto, mas declinou.

Subindo

Governador do DF, Ibaneis Rocha articula para se eleger em breve presidente nacional do MDB. Com aval do padrinho Tadeu Filippelli, ex-deputado ligado a Michel Temer.

Riscos

Com uma aproximação política local com o PCdoB, a turma do PSL da Bahia não tem medo do perigo de intervenção. Jair Bolsonaro deixou o PSC há dois anos por discordar da aliança do partido com os comunistas no governo de Flávio Dino no Maranhão. A diferença é que, agora, Bolsonaro pode fazer o que bem entende.

Ela vem

Juan Guaidó está tão seguro como autoproclamado presidente interino da Venezuela que nomeou Maria Teresa Belandria embaixadora no Brasil. Contato da Coluna que acompanha a situação indica que é questão de dois meses Nicolás Maduro ceder.

Peso do currículo

Futuro presidente do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil, Felipe Santa Cruz está sob fogo cruzado nas redes sociais por ser ligado ao PT – tentou vaga de vereador no Rio de Janeiro, sem sucesso. Outra crítica entre gabinetes de advogados é a de não ter nenhuma mulher nos principais cargos da nova composição da Ordem.

Calma, gente

Ele nem tomou posse – será dia 19 de março – mas advogados do Ceará já lançaram campanha por seu impeachment.

Dos gabinetes

Circula em Brasília que os governadores João Dória (PSDB), de São Paulo, e Wilson Witzel (PSC), do Rio, disputam o estrelato estadual para vitrine nacional.  

Café no bule

O Brasil continua o país do café, no quesito bebida. O consumo cresceu 4,8% em 2018 – e junto a procura por grãos especiais. Dados da Associação Brasileira da Indústria de Café. Em 2016, os cafés tradicionais respondiam por 91% da exposição na praça, enquanto os especiais eram 6%. Os índices hoje são 81% e 12%, respectivamente.

Só na arte

Na Feijoada dos Embaixadores do Rio no sábado, Philippe Seigle, diretor do segmento luxo da rede Accor, anunciou que pretende sair da hotelaria, em maio, para dedicar-se às artes plásticas. A tradicional confraternização de carnaval promovida por Bayard Boiteux teve a presença da cantora Hanna e show de samba da escola São Clemente.

CPI e a Lama

Dezenove deputados da Assembleia de Minas Gerais já assinaram requerimento para instalação da CPI das Mineradoras. Resta saber se a lama de Brumadinho vai chegar à porta dos gabinetes.

ESPLANADEIRA

. Em mais um episódio triste para a imprensa, a Folha de Pernambuco, que tenta se segurar, demitiu jornalistas.  É de propriedade do empresário Eduardo Queiroz Monteiro.

Compartilhe esta notícia:
Henrique Barbosa