30 jan 2019

Comerciante acusado de agredir idoso deve responder por lesão corporal grave.

Crime aconteceu em um condomínio residencial, no bairro dos Torrões

Por: Diario de Pernambuco

Após fugir do local, o acusado se apresentou à polícia e confessou o crime.
Foto: Reprodução/Câmera de Segurança (Após fugir do local, o acusado se apresentou à polícia e confessou o crime.
Foto: Reprodução/Câmera de Segurança)

Após fugir do local, o acusado se apresentou à polícia e confessou o crime. Foto: Reprodução/Câmera de Segurança

Após denúncia de agressão, Lori Sandry Felix Arruda, de 34 anos, deve responder por lesão corporal grave. Ele é acusado de desferir chutes e socos contra o idoso Marcos da Silva Bezerra, de 60 anos. O caso aconteceu dentro do condomínio Morada Recife Antigo, no bairro dos Torrões, na Zona Oeste do Recife, no último sábado (26). A delegacia do idoso está investigando o caso e aguarda o laudo pericial que será emitido no Instituto Médico Legal (IML) para concluir a tipificação penal.

Os dois prestaram depoimento na tarde de ontem. A vítima passou por perícia no IML e o acusado confessou o crime. “Ele confirma que agrediu. O idoso foi encaminhado, através da ocorrência, ao Instituto Médico Legal (IML), e estamos aguardado o laudo pericial para a conclusão desse inquérito. Provavelmente (o crime) será de natureza grave, haja vista a lesão”, afirmou.

Como consequência do espancamento, o idoso sofreu cortes no rosto, inchaços na boca e diversos arranhões pelo corpo, além de lesão no septo nasal.

A agressão teve início quando a vítima se incomodou com o barulho que as crianças faziam ao lado da janela onde reside e pediu para que diminuíssem o ruído. Uma delas revidou dizendo que “os incomodados que se mudem” e informou que chamaria o pai para resolver a situação.

Morador do condomínio há 20 anos, o idoso esperou pelo pai do menino para que pudessem conversar amigavelmente. Assim que chegou no local, Lori Sandry disse “a gente cria eles assim, para eles fazerem barulho mesmo e  ‘os incomodados que se mudem'”.

Nesse momento, segundo relato de testemunhas, Lori teria empurrado o idoso, que caiu no chão, e logo depois começou a espancá-lo com chutes e murros. Segundo os familiares da vítima, enquanto batia no vizinho fez pouco caso da situação  “pode chamar a polícia que não vai dar em nada, eu tenho costa quente”.

Os gritos e palavrões do agressor chamaram a atenção de outros moradores do condomínio, que foram até o local e começaram a discutir com Lori, tirando a atenção dele sobre a vítima. Com a distração, vizinhos conseguiram levantar o idoso ensaguentado do chão. Ao perceber a proporção tomada e a quantidade de moradores que haviam se aproximado da ação, ele levou os filhos para o carro e saiu em alta velocidade pelo condomínio, fugindo do local do crime. De acordo com os vizinhos,  não é a primeira vez que Lori Sandry arruma confusão no condomínio e ele é conhecido pela agressividade.

Após o ocorrido, a Polícia Militar foi até o condomínio e encaminhou o idoso para prestar primeiros socorros. Após procedimentos, a vítima prestou Boletim de Ocorrência na Central de Plantões da Capital (Ceplanc) e foi junto à família para o Instituto Médico Legal (IML), realizar o exame de corpo de delito.

Compartilhe esta notícia:
Reinhard Allan Santos