10 out 2018

Bolsonaro larga com maior vantagem no 2º turno desde 2002, diz Datafolha.

Candidato do PSL aparece com 58% em primeira pesquisa Datafolha, Lula e vermelho ‘desaparecem’ da campanha de Haddad e Kátia Abreu quer Ciro no segundo turno; veja destaques desta quarta

Igor Moraes, O Estado de S.Paulo

De segunda a sexta, o Estado publicará resumos com as principais notícias sobre as campanhas e o dia dos candidatos nas eleições 2018.

Bolsonaro 58% X 42% Haddad, diz Datafolha

Na primeira pesquisa Datafolha sobre o segundo turno das eleições 2018 para Presidência da República, Jair Bolsonaro (PSL) aparece com 58% dos votos válidos contra 42% de Fernando Haddad (PT). O levantamento, divulgado nesta quarta, 10, desconsidera eleitores que pretendem votar nulo ou em branco.

A vantagem de Bolsonaro é a maior na largada do segundo turno presidencial desde 2002. Naquela oportunidade, Luiz Inácio Lula da Silva (PT) tinha 64% dos votos válidos, contra 36% de José Serra (PSDB).

Lula desaparece da campanha do PT
A coordenação da campanha do PT decidiu nesta quarta-feira, 10, que a candidatura presidencial de Fernando Haddad terá caráter de frente política.

No material de campanha, o vermelho petista deu lugar para as cores verde e amarelo; o slogan “O Brasil feliz de novo” foi substituído e passou para “O Brasil para todos”; e a imagem do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva desapareceu da nova foto oficial.

Bolsonaro fora dos debates
Jair Bolsonaro não participará de nenhum debate eleitoral do segundo turno até o dia 18 de outubro. Médicos examinaram o candidato do PSL nesta quarta-feira, 10, e decidiram que ele só poderá ter alta para atividades públicas de campanha no final da próxima semana. De acordo com a avaliação, Bolsonaro ainda enfrenta uma anemia e precisa recuperar a massa perdida após o atentado sofrido em Juiz de Fora (MG) no dia 6 de setembro.

Haddad quer debater na enfermaria
Ao ser informado sobre as restrições médicas de Bolsonaro, Fernando Haddad afirmou que aceitaria até mesmo ir a uma enfermaria para debater com o adversário. “Ele falou que não quer se estressar? Vou falar docemente, nem altero a voz. Faço o que ele quiser para ele dizer o que pensa”, disse o petista.

Partidos definem apoios para o segundo turno
DEM, PSD, PR, Podemos, Solidariedade e PPS decidiram manter a neutralidade e liberaram seus filiados para apoiarem ou não candidatos no segundo turno das eleições 2018. No primeiro turno, DEM e PR integravam a chapa do ex-governador Geraldo Alckmin, e o Podemos lançou Alvaro Dias.

O PDT, do candidato Ciro Gomes, decidiu pelo “apoio crítico” a Haddad.

Kátia Abreu quer Ciro no segundo turno
Kátia Abreu (PDT) defendeu que Haddad renuncie da campanha presidencial “em nome da democracia”. A ideia da proposta é abrir espaço para que Ciro Gomes, de quem a senadora foi candidata a vice no primeiro turno, seja o adversário Bolsonaro no segundo turno.

Vídeos sobre falhas nas urnas são falsos
Checagem do Projeto Comprova constatou que são enganosos dois vídeos nos quais eleitores, na cabine de votação, sugeriram que ao tentar votar em Bolsonaro aparecia a mensagem “voto nulo”. Em ambas as gravações, estão visíveis na tela as palavras “seu voto para governador(a)”. Clique aqui para saber mais.

Daciolo quer anular primeiro turno

O deputado Cabo Daciolo (Patriota) pediu a anulação do primeiro turno das eleições 2018 para a presidente do TSE, ministra Rosa Weber. As justificativas apontadas são “inúmeras denúncias de mau funcionamento” e de “adulteração de grande contingente de urnas”.

Daciolo foi um dos presidenciáveis deste ano e ficou em sexto lugar na disputa de primeiro turno, com 1,3 milhão de votos (1,26%)

Compartilhe esta notícia:
Henrique Barbosa