14 set 2018

Para conter rejeição, equipe de Bolsonaro faz vídeos direcionados a mulheres e gays.

O candidato do PSL a presidente, Jair Bolsonaro, pouco antes de ser esfaqueado em Juiz de Fora (MG). (Antonio Scorza/Agencia O Globo/AP)Painel

Nem tudo é o que parece? Com o candidato acamado, o grupo que faz a comunicação digital de Jair Bolsonaro (PSL) finalizou dois vídeos que serão impulsionados nas redes para atacar o alto índice de rejeição ao deputado apontado pelas pesquisas eleitorais. Um dos filmes é direcionado às mulheres. O outro, aos gays. O primeiro tenta amenizar polêmica sobre a posição de Bolsonaro a respeito de diferenças salariais. O segundo, mostra o candidato cumprimentando calorosamente uma celebridade homossexual.

Em sequência A equipe de Bolsonaro também vai ampliar a divulgação de uma série de filmes, gravados antes do atentado ao deputado, no qual ele declina propostas. Depois de falar de segurança, vai se dirigir a agricultores e defender a eleição de “um governo que saia do cangote da classe produtora”.

Para a minha plateia “Um governo que se preza não pode se lembrar da classe produtiva apenas para arrancar impostos”, diz Bolsonaro em uma das peças.

Para a minha plateia 2 Os vídeos serão exibidos nas redes sociais do PSL, do candidato e disparados para a lista de voluntários da campanha.

Dois coelhos Um novo filme com propostas deve ser lançados a cada dois dias. Além de manter a imagem do candidato em alta no campo que lhe é mais afeito, a internet, as peças também tentam amenizar sua imagem e responder a críticas de adversários.

Para depois Bolsonaro deveria começar a gravar novos vídeos para a reta final da campanha a partir do dia 16. Com a cirurgia de emergênciaa que o candidato foi submetido, o cronograma foi adiado.

Parte pelo todo A campanha tucana não desistiu de atrair eleitores que hoje estão como capitão reformado, ao contrário. Calcula que, com uma ascensão de Fernando Haddad (PT) nas pesquisas, até 30% dos eleitores que hoje estão com ele podem migrar para Alckmin com base no discurso do voto útil contra o PT.

Livre estou Sem Lula na disputa ao Planalto, Armando Monteiro (PTB), candidato ao governo de Pernambuco, ligou para dirigentes do PDT para conversar sobre um eventual apoio dele à candidatura de Ciro Gomes (PDT).

Por você O candidato do PT a presidente, Fernando Haddad, foi aconselhado a usar parte da entrevista ao Jornal Nacional, da Globo, nesta sexta (14), para fazer um aceno ao mercado financeiro.

Medo do escuro Auxiliares do petista dizem que ele deveria aproveitar o espaço para mostrar que não é um bicho-papão e disseminar o discurso de que, se eleito, haverá segurança jurídica e previsibilidade.

Dizer a que veio Os principais aliados de Haddad calculam que, se comunicar de maneira eficiente ao eleitor a indicação de Lula, ele poderá estar na disputa pela liderança nas pesquisas em até 15 dias.

O então candidato à vice-presidente Fernando Haddad (PT) participa de caminhada na Zona Sul de São Paulo junto com outros candidatos do partido. Ele foi oficializado como presidenciável pelo PT no lugar do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva Marlene Bergamo – 08.set.2018

Ata-me As assessorias de Alckmin e de João Doria, candidato do PSDB ao governo de São Paulo, estão conversando para amarrar mais atividades no estado com os dois candidatos juntos. A ideia é que façam, em breve, um giro por cidades do interior.

Com os homens de preto A campanha de Paulo Skaf (MDB) em SP decidiu não revidar os ataques de Doria no horário eleitoral. A orientação interna é a de ir à Justiça contra o tucano sempre que possível.

Deixe-me ir O Itamaraty desistiu de ter embaixador em Caracas pelo menos até o fim do governo Michel Temer. O mais recente, Ruy Pereira, expulso pelo governo local, assumiu novo posto, em Brasília: a Agência de Cooperação Internacional.

Chegue primeiro Em reunião nesta quinta (13), o Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social, o conselhão, decidiu levar a Temer proposta de criação do Imposto sobre Valor Agregado (IVA) para substituir tributos existentes. A sigla tem sido constantemente mencionada nos debates presidenciais.

TIROTEIO

É oportuno um ‘basta!’ no exercício de funções essencialmente políticas por uma parcela do Ministério Público
De Gilson Dipp, ministro aposentado do STJ, sobre apuração do Conselho Nacional do MP com foco no timing de atos contra políticos

Compartilhe esta notícia:
Henrique Barbosa