4 mar 2015

UE critica Rússia por impedir políticos europeus de assistir funeral de Nemtsov.

untitled020203

 

A União Europeia (UE) denunciou hoje (3) que a Rússia impediu dois políticos europeus de participarem do funeral do opositor russo assassinado na última sexta-feira (27), Boris Nemtsov, e critica a decisão tomada por “razões aparentemente arbitrárias”.

O presidente do Senado da Polônia, Bogdan Borusewicz, e a eurodeputada letã Sandra Kalniete foram impedidos de entrar em território russo quando chegaram a Moscou para participar do funeral.

A recusa, afirmou a porta-voz do serviço diplomático europeu, Maja Kocijancic, é “uma clara violação de princípios básicos”.

Bogdan Borusewicz afirmou na segunda-feira (2) que lhe foi negado o pedido de visto, devido às sanções impostas pela UE a Moscou.

Kalniete, ex-ministra dos Negócios Estrangeiros da Letônia e ex-comissária europeia, disse à imprensa, no mesmo dia, que viajou com passaporte diplomático, e lhe foi recusada a entrada no aeroporto moscovita de Sheremetievo.

“A justificativa dada neste caso em particular, sugerindo que ela representaria uma ameaça para o Estado ou a população da Federação Russa, não parece uma explicação credível [que mereça crédito]. Não é a primeira vez que vemos recusas destas, aparentemente por razões arbitrárias”, disse a porta-voz.

O presidente do Parlamento europeu, Martin Schulz, criticou o incidente em comunicado, e assegurou que vai “exigir uma explicação oficial” das autoridades russas.

Milhares de pessoas assistiram hoje às cerimônias fúnebres de Boris Nemtsov, 55 anos, morto a tiros nas proximidades do Kremlin, em Moscou.

Entre os participantes figuravam embaixadores de vários países europeus e dos Estados Unidos, além de personalidades estrangeiras como o ex-primeiro-ministro britânico John Major e o ministro dos Negócios Estrangeiros da Lituânia, Linas Linkevicius.

O governo russo fez-se representar pelos vice-primeiros-ministros Serguei Prikhodko e Arkadi Dvorkovich. O presidente russo, Vladimir Putin, duramente criticado por Nemtsov, enviou uma coroa de flores.

Um dos principais dirigentes da oposição russa, Alexei Navalni, condenado a cumprir 15 dias de prisão administrativa por distribuir panfletos no metrô, não foi autorizado a assistir ao funeral.

Agência Lusa

Compartilhe esta notícia:
Aurino Rosendo