2 mar 2015

Edilson Silva quer informações sobre os custos da Arena Pernambuco.

edilson-foto-bita
João Bita/Alepe

Representante do PSOL na Assembleia Legislativa, o deputado Edilson Silva protocolou, na tarde de hoje (1º de março) pedido de informação sobre os gastos do governo do Estado em relação à Arena Pernambuco. No documento, o parlamentar pede explicações sobre 17 itens, como o valor da obra, custo de manutenção do equipamento, dados sobre as famílias desalojadas para a construção do estádio e o estudo prévio de impacto ambiental.

O Executivo estadual tem até 30 dias, a contar a partir da data do despacho por parte do presidente do Legislativo, Guilherme Uchoa. Caso não responda, os notificados podem responder pelo crime de responsabilidade.

Na sessão da Assembleia, na tarde desta segunda-feira, Edilson Silva ocupou a tribuna para falar sobre o pedido de informação. “O sonho não virou realidade. A promessa do legado da Copa não se concretizou. Temos hoje uma população enganada, que deu um crédito ao governo e ainda não viu retorno dos benefícios prometidos”, discursou Edilson. “Procuramos o estudo de impacto ambiental e não encontramos”, completou.

Presidente da Casa, Guilherme Uchoa foi o primeiro a fazer um aparte a Edilson. “O governo vai responder as questões. Tenho absoluta certeza disso”, opinou. Ex-conselheiro do Tribunal de Contas do Estado e também membro da bancada de oposição, o deputado Romário Dias (PTB) também se pronunciou. “A legislatura anterior foi eficiente sempre concordando. Não tinha oposição na Casa”, disparou Romário.

Outros deputados também foram ao microfone, como o líder do governo, Waldemar Borges, e o vice-líder, Lucas Ramos, ambos do PSB. “O contrato será avaliado e está sujeito a correções pontuais”, disse o líder da bancada, referindo-se ao anúncio do governo de analisar o contrato da parceria público-privada, sob responsabilidade agora do vice-governador Raul Henry (PMDB).

 

 

 

em nome do povo pernambucano.

Compartilhe esta notícia:
Henrique Barbosa