27 out 2014

Novo governador do Ceará, Camilo promete unir a Polícia Militar.

 

FORTALEZA  –  Ao som de forró, o governador eleito do Ceará, Camilo Santana (PT) comemorou a vitória nas urnas na noite deste domingo em uma grande festa com a militância, ao lado de seu padrinho político, o governador do Estado, Cid Gomes, e do secretário estadual Ciro Gomes, ambos do Pros. Ao falar sobre seu futuro governo, Camilo disse que pretende abrir diálogo com a polícia, para tentar minimizar os problemas enfrentados por Cid com oficiais da Polícia Militar.

O petista venceu com 53,35% dos votos válidos, ante 46,65% do candidato do PMDB, senador Eunício Oliveira.

Em festa com militância, em Fortaleza, Camilo agradeceu a votação obtida por sua candidatura e a da presidente Dilma,que recebeu cerca de 76% dos votos do Estado. “Vou dedicar toda a minha energia para não decepcionar o Ceará”, disse o petista, em cima de um palanque para centenas de pessoas. A festa foi regada a muita cerveja, churrasquinho e forró.

Camilo saiu do palco nos ombros de um militante.

Ciro foi recebido por uma multidão como herói, aos gritos de “Ciro, eu te amo”, inclusive de homens . O governador Cid também foi recebido de forma muito calorosa pela militância, que o agarrou.

Na festa, a cor predominante das roupas e faixas era a amarela, do Pros, não o tradicional vermelho do PT, a exemplo do que marcou a campanha do petista.

Camilo enfrentou a resistência de parte do partido à sua candidatura e um grupo, ligado à ex-prefeita Luizianne Lins, apoiou Eunício. Em entrevista, o petista minimizou os problemas e disse que governará com o PT e os outros 17 partidos que compõem sua coligação.

Em entrevista à imprensa, o petista disse que vai trabalhar para unir a polícia. Parte dos oficiais apoiou Eunício e o governador abriu processo contra 18 oficiais militares antes do segundo turno, acusando a existência de uma milícia na corporação, com fins “politiqueiros”.

“O papel da polícia é garantir segurança e meu papel é unir a polícia”, disse Camilo.

Derrotado, Eunício desejou sorte ao governador eleito, agradeceu os mais de dois milhões de votos que recebeu e disse esperar que os votos obtidos por seu adversário não tenham sido comprados.

“Desejo sorte e que cuide de todos os cearenses”, afirmou Eunício, em coletiva no escritório de sua campanha. “Agradeço de coração os votos que recebi. Respeito o cearense que fez outra opção e espero que tenha sido livremente”, disse o pemedebista.

Eunício voltará ao Senado e disse que apoiará a presidente Dilma.

Valor

 

Compartilhe esta notícia:
Henrique Barbosa