27 out 2014

Ministros do PT falam em ‘agenda de mudanças’ com reeleição de Dilma.

BRASÍLIA  –  Um dos coordenadores da campanha presidencial vitoriosa do PT, o ex-ministro do Desenvolvimento Agrário, Miguel Rossetto, afirmou neste domingo que a presidente reeleita Dilma Rousseff “renova e cresce” sua liderança política com a vitória “histórica e extraordinária”.

Petista próximo a Dilma, Rossetto afirmou que a eleição foi “disputada e muito politizada”, e avaliou que o país vive “uma nova agenda” e “um novo momento político”. Dilma derrotou o tucano Aécio Neves no segundo turno.

“Todos os grandes temas da agenda nacional foram repassados nestas eleições, do Banco Central ao combate à violência às mulheres e aos jovens e à homofobia, assim como os temas que valorizam o mundo do trabalho e todos aqueles que buscam fazer que este país se transforme cada vez mais em uma nação solidária”, disse Rossetto em entrevista a jornalistas, após o primeiro pronunciamento de Dilma após sua reeleição. Segundo ele, os próximos dias serão de “muito trabalho”.

Já o ministro de Relações Institucionais, Ricardo Berzoini, que também atuou na campanha presidencial vitoriosa do PT, enfatizou o “chamamento a todas as forças para dialogar sobre o futuro do país”. “Divergência é própria da política, o que temos que ter é espírito de diálogo para superar divergências em benefício do conjunto da população”, afirmou o ministro.

Berzoini afirmou que “o conjunto do programa de governo” é a prioridade do segundo mandato da presidente Dilma e destacou a importância da busca de consensos entre os diversos partidos, inclusive da oposição, em temas como reformas política e tributária. “Acho que temos que construir esse clima de consenso, é uma obrigação nossa”, afirmou.
Valor

 

Compartilhe esta notícia:
Henrique Barbosa